quinta-feira, 28 de maio de 2015

25 Anos de presença das FMNS em S. Tomé e Príncipe



Paz e bem! Queridas Irmãs, amigos e benfeitores.

Este é o dia em que nós, as Irmãs Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, celebramos os 25 anos após o envio das primeiras Irmãs a esta comunidade cristã, e tantas outras que por aí passaram deixando a sua marca e fazendo assim 25 anos de presença e partilha da nossa espiritualidade. Nem sempre foi fácil, que o digam as primeiras Irmãs que chegaram a S. Tomé no dia 30 de Maio de 1990 e foram residir no paço Episcopal, e que posteriormente foram residir para a Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe.
Louvo o Senhor por me ter enviado também para esta missão em que eu me dei de alma e coração e a quem eu estou eternamente grata por tudo.
Houve momentos de entusiasmo, de aventura e também chegaram os de desânimo e de impotência. Em alguns momentos foi difícil levar para a frente esta barca na qual algumas vezes parecia que remávamos contra a maré, mas o Senhor estava lá e ajudava-nos, como hoje continua a caminhar connosco.
O Senhor que me chamou e me continua a chamar sempre me acompanhou e me deu força para continuar. Tenho a certeza que algumas vezes Ele me carregou e me levou ao seu colo, ou ás suas costas. Na comunidade e na oração é que me ancorava quando surgiam as dificuldades.
Agradeço cada Irmã que comigo viveu poucos ou muitos anos. Não posso esquecer as Irmãs Felismina Pedro, Felismina Costa e Ir. Fátima Costa. Cada uma com o seu saber e Ser que privaram comigo a maioria dos anos em S. Tomé.
E as “Cotovias”? Uma presença constante ao longo da semana a exigir testemunho, orientação, carinho…da nossa parte. Sempre lhes chamamos as “nossas meninas” e por elas fazíamos tudo, para que se tornassem e tornem mulheres de amanhã, para isso pudemos contar com padrinhos, madrinhas, a UNICEF e outras pessoas, que nos apoiaram na sua educação, saúde e alimentação. Graças a Deus algumas conseguiram prosperar.
O ATL surgiu, e com ele diminuíram algumas dificuldades no estudo das crianças, pois aí podiam ter estudo orientado, desenvolver outras capacidades como as artes, o desporto, a música, a leitura, o caminho de Fé…,de modo a crescerem de uma forma Integral. Tudo isto é um sucesso graças a uma grande colaboração dos jovens animadores voluntários da comunidade local que de alma e coração se disponibilizam para desenvolver as crianças.
A nossa entrega passou também pela saúde e a educação integrando-nos nos hospitais e escolas da localidade onde vivíamos como testemunho e apoio a todos os que necessitavam de nós.
A nossa grande missão como religiosas não pôde deixar de ser também a Pastoral nas Roças e na Paróquia: na liturgia, nos grupos paroquiais entre os quais, os vocacionados, jovens, as famílias e a catequese… onde sempre demos apoio efetivo e contínuo.
Ao longo destes anos, no geral as pessoas e em especial os jovens foram-se abrindo e encontravam em cada Irmã, uma conselheira, uma irmã, uma mãe.
Louvamos o Senhor pela vida que deu a cada Irmã que ontem e hoje viveram e vivem nesta missão e a todos os que connosco a levaram para diante, Leigos para o desenvolvimento, Gás`África, Grão, Gás Nova  e outras pessoas e jovens que individualmente quiseram fazer experiência de missão connosco.
Um muito obrigada a toda a comunidade Paroquial de Nossa Senhora de Guadalupe com quem sempre vivemos partilhando o nosso SER e saber e que sempre nos acolheu nos mais variados campos de missão.
Ao Sr. Bispo nosso Pastor que sempre aberto aos Espirito Santo estava presente na alegria e nos momentos mais sombrios.
À Irmã Helena Moreira uma das primeiras Missionárias em S. Tomé, hoje nossa Superiora Geral  que nos visitou em 2010 e nos entusiasmou a prosseguir o caminho da Missão na libertação da pobreza  vivendo o Evangelho atentas aos mais pobres.
Neste dia em que celebramos também a Festa da Família estamos todos, as Irmãs e amigos das irmãs FMNS de Parabéns.
Hoje continuamos a missão com entusiasmo, pedindo ao Senhor que nos conceda as graças que mais precisamos para continuarmos a responder Sim ao seu chamamento e com o nosso testemunho e Vida chame à sua Igreja  jovens audazes que sem medo arrisquem a Vida por Jesus e pelos irmãs.

 
Ir. Rosa Maria Salgueiro Dias

Sem comentários:

Enviar um comentário